O Comitê de Crise e Enfrentamento ao Coronavírus de Capão Bonito, presidido pelo prefeito Marco Citadini, se reuniu nesta última quarta-feira, dia 14, para discutir algumas sugestões de flexibilização apresentadas ao colegiado e a implantação de novas medidas de prevenção devido ao avanço da pandemia no interior de São Paulo.

O primeiro assunto colocado em discussão foi uma possível flexibilização para os cultos religiosos, apresentada por um grupo de pastores evangélicos ao Poder Executivo. A ideia seria de atender grupos limitados de fiéis, seguindo todas as orientações das autoridades de Saúde Pública e a redução na capacidade de cada igreja.

A equipe de Saúde explicou que vai avaliar a medida com mais critério, ressaltando que o fator complicador está no tempo de permanência de pessoas no mesmo lugar, mesmo mantendo o devido distanciamento entre elas.

O prefeito Marco Citadini também se comprometeu em colocar o assunto para a análise do Comitê Estadual, considerando a importância do apoio espiritual nesse momento conturbado que vive a sociedade.

O Comitê de Capão Bonito também aprovou a medida de isolamento dos bancos das principais praças públicas da cidade, tendo em vista, a constatação de aglomeração de pessoas quase que diariamente nesses espaços. “Infelizmente, temos observado pequenas aglomerações nas praças, por isso, vamos isolar os bancos e manter aberta as praças para apenas o trânsito e circulação de pessoas”, explicou o prefeito.

Sobre as Barreiras Sanitárias, o colegiado afirmou que as manterá aos finais de semana. “As Barreiras Sanitárias permanecerão aos finais de semana com todos os procedimentos anteriores, como aferição de temperatura e orientações”, ressaltou o secretário de Governo, Marcelo Varela.

Outra medida que será adotada nos próximos dias refere-se à extensão das ações de orientação e prevenção da equipe do NASF, da Secretaria Municipal da Saúde, para outros bairros da região urbana, como Vila Aparecida e Vila São Paulo. Os profissionais do NASF já vêm realizando essa atividade com o público das agências bancárias e lotéricas.