O Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo emitiu no último dia 11 de dezembro um comunicado recomendando a autorização definitiva de funcionamento da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de Capão Bonito, que está instalada na Santa Casa de Capão Bonito com cinco leitos disponíveis para atender exclusivamente pacientes da Covid-19.

Atualmente, a autorização de funcionamento da unidade é provisória e em caso de efetivação do licenciamento definitivo, a UTI de Capão Bonito passará a atender pacientes de forma geral, e não apenas aqueles diagnosticados com a Covid-19.

A Secretaria de Estado da Saúde, em nota à imprensa local, ressaltou que o SUS (Sistema Único de Saúde) é universal e possui caráter regionalizado, principalmente nos casos de alta complexidade, como os casos que necessitam de atendimento na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

O Estado entende ainda que é importante o “monitoramento e disponibilidade” de leitos exclusivos por Departamento Regional de Saúde.

Capão Bonito foi a única cidade da 16ª região administrativa de Itapeva a conquistar leitos de UTI para o combate à Covid-19 e isso se deve ao empenho e articulação política do atual prefeito Marco Citadini, que solicitou apoio de várias lideranças estaduais e federais, como o deputado federal Guilherme Mussi, que destinou mais de R$ 1 milhão para manter a unidade em funcionamento.

A UTI de Capão Bonito está sendo mantido, 100%, com recursos da Prefeitura e com a autorização definitiva, poderá receber subsídios financeiros do Estado e da União para as despesas de custeio e manutenção.

De acordo com a Santa Casa de Capão Bonito, a UTI tem sido fundamental no atendimento aos pacientes da Covid-19. “Caso o estado clínico de algum paciente com a Covid-19 se agrave, imediatamente, encaminhamos para a UTI, e muitos se recuperaram e voltaram para a enfermaria com vida e curados. Salvamos muitas vidas com a UTI e será um grande avanço se conquistarmos a autorização definitiva”, disse em nota a Santa Casa.