O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Capão Bonito iniciou na última semana, oficina com as famílias de pessoas atendidas por comunidades terapêuticas, tendo em vista a importância dos familiares no tratamento realizado.

De acordo com a assistente social Aline Vendrami, o primeiro encontro contou com acolhida grupal, em que explicou aos familiares, o objetivo da ação e, em que por meio da história e do contexto de cada família, poderá compreender a dinâmica vivida, estabelecendo assim uma relação de confiança.

“Um dos princípios definidos pela Política Nacional de Assistência Social é a matricidade sociofamiliar, considerando que a família é a composição que abrange diversos tipos de relações e deve ser compreendida numa perspectiva plural e história, por isso a relevância da oficina”, destacou Vendrami.

Conforme ainda explicou a assistente social, as ações da Proteção Nacional Básica têm como objetivo prevenir situações de risco, por meio do desenvolvimento de potencialidades e aquisições, e o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários. “Para isso, a parceria e o trabalho em rede com o CAPS I e o com o CREAS são fundamentais e fortalecem nossas ações”, concluiu.