A Escola Municipal “Profª Sumie Tereza Matsuura Baldissera”, da Nova Capão Bonito, iniciou na última semana o cultivo de horta escolar, mais um importante projeto da unidade. O programa foi implantado por meio de parceria com a engenheira agrônoma Elizana Baldissera Paranhos (Gija), filha da patrona da escola.

Conforme explicou a coordenação escolar, a iniciativa era um antigo objetivo da direção, porém precisava de mais recursos para colocá-la em prática. “Graças a uma visita da Gija à escola, ela ficou sabendo da intenção e se colocou à disposição para apoiar o programa”, explicou o coordenador e responsável pela horta, Varani Balthazar.

A partir disso, o projeto começou a sair do papel. A engenheira ajudou com equipamentos, maquinários, mão de obra e também trabalhou na implantação da horta na escola e, em poucos dias de desenvolvimento, ofereceu às condições necessárias para os primeiros serviços.

Em um espaço especialmente reservado nos fundos da escola, a horta conta hoje com 600 pés de alface, além de ervas medicinais e, segundo a coordenação, o cultivo será ampliado para mais produtos orgânicos.

“Queremos ainda criar o jardim sensorial, que estimula os cinco sentidos, explorando inteligências múltiplas e apoiando os projetos de ciências na escola”, acrescentou o coordenador.

Ainda segundo a unidade escolar, os alunos, de todas as séries, ficarão responsáveis pelo cultivo da horta, com orientação de professores e da Gija. No início, os estudantes poderão levar os alimentos para as próprias residências e no futuro a intenção é de ser consumidos ainda na escola.

O coordenador Varani Balthazar destacou diversos benefícios que o projeto da horta escolar trará aos alunos. “Primeiramente vamos sair da teoria para a prática, além de fomentar a agricultura familiar, incentivar uma alimentação saudável e ensinar diferentes culturas para proporcionar mais experiências e conhecimentos aos jovens”, afirmou.

O secretário de Educação Wagner Santos elogiou a iniciativa da escola e agradeceu todo o apoio da engenheira agrônoma Gija Baldissera Paranhos. “O projeto vem ao encontro da gestão municipal, em apoiar os alunos para que desde cedo sejam protagonistas e para utilizarem esses conhecimentos no futuro, principalmente no empreendedorismo. Agradeço, de forma muito especial à Gija pela parceria, que foi essencial para dar início à esse trabalho”, ressaltou.