ESCOLA NO CAMPO – A Prefeitura de Capão Bonito, a Cooperativa Agrícola de Capão Bonito (CACB) e empresa Syngenta celebraram uma importante parceria para levar a escolas da zona rural da cidade o Projeto Escola no Campo, voltado à promoção e proteção dos direitos de crianças e adolescentes e ao desenvolvimento sustentável das comunidades distantes da área urbana.

Na última sexta-feira, 08/06, o secretário de Educação – Marcelo Varela, representantes da empresa e da cooperativa estiveram na escola municipal “João Laurindo da Silva”, no bairro Ana Benta, entregando kits.

De acordo com o secretário Marcelo Varela, o trabalho se da em duas etapas que contemplam a preparação dos profissionais de ensino e a realização de atividades em sala de aula com material didático fornecido pela empresa.

“Queremos estimular os alunos a valorizarem o campo, buscarem conhecimento e a compartilharem o aprendizado com a sociedade em que estão inseridos. O projeto, realizado junto com a Fundação Abrinq, trabalhará diversos temas ao longo do programa”, explicou Varela.

De acordo ainda com o presidente da Cooperativa Agrícola – Kenji Okamura, o Escola no Campo tem por objetivo contribuir para o desenvolvimento sustentável das comunidades do campo através da qualidade na educação, integrando iniciativas de saúde, segurança alimentar, agricultura e outras.

Para chegar a esse resultado, um programa didático que é usado nas escolas rurais foi desenvolvido, contando com a participação ativa dos professores que inserem os conteúdos educativos do projeto na grade curricular das séries atendidas.

No projeto, os jovens são estimulados a transmitir o que aprendem para suas famílias.

Dessa forma, a iniciativa também assume papel importante na conscientização dos adultos sobre os conceitos de agricultura sustentável.

O Projeto Escola no Campo  – O Projeto nasceu em 1991, por meio da parceria da Syngenta com a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, para conscientizar as novas gerações da necessidade de se preservar o meio ambiente. Desde 2009 conta com as ações estratégicas e o apoio técnico da Fundação Abrinq.

O Projeto tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento sustentável das comunidades do campo através da qualidade na educação, integrando iniciativas de saúde, segurança alimentar, agricultura e outras. Para cumpri-lo, foi desenvolvido um programa didático que é usado nas escolas rurais, contando com a participação ativa dos professores, que inserem os conteúdos educativos do projeto na grade curricular das séries atendidas.

Com o projeto, a Syngenta contribui para que a agricultura sustentável seja mais amplamente praticada no Brasil, possibilitando aos agricultores produzir cada vez mais com menos recursos naturais, e atendendo às crescentes necessidades da população mundial.