PREPARAÇÃO PARA O ENEM – Faltam seis meses para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), mas ainda dá para chegar preparado para o maior vestibular do Brasil.

As provas acontecem nos dias 3 e 10 de novembro, tempo o suficiente para relembrar os principais conteúdos que caem na prova.

O Projeto Humanidades no Enem executado através da parceria entre a Prefeitura de Capão Bonito/Secretaria Municipal de Educação e o professor de história Daércio Simonetti possibilitará esta importante preparação totalmente gratuita para mais de 100 estudantes de diferentes escolas do município com aulas de História, Sociologia, Filosofia e Atualidades.

As aulas com registro de presença acontecerão no Centro Educacional, Cultural e Esportivo “Paulo Freire” que foi disponibilizado pela Secretaria de Educação.

Na tarde de segunda-feira, 03/06, aconteceu a aula inaugural com a presença de um bom número de estudantes de escolas como João Baptista do Amaral Vasconcelos e Raul Venturelli e Etec Dr. Celso Charuri.

“Estamos iniciando hoje um grande projeto que vem de encontro a democratização da Educação e do conhecimento. Quem estiver se preparando para o exame terá a partir de agora todo o suporte através do Projeto Humanidades que reflete o amor do professor Daércio Simonetti em ensinar”, afirmou o secretário de Educação  – Wagner Santos que representou o prefeito Marco Citadini, que esteve cumprindo agenda na Secretaria Estadual de Transporte na capital paulista.

A diretora da Oficina Pedagógica – prof. Ana Lolico Belém também elogiou o projeto. “Qualquer curso preparatório tem um custo. Em Capão Bonito isso será oferecido de forma gratuita e tenho certeza que os resultados serão excelentes”, alegou Ana Lolico

Segundo o professor Daércio Simonetti, a prova do Enem será dividida em duas etapas. “No primeiro dia, os estudantes respondem 90 questões de Linguagens, Ciências Humanas e a redação. Já no segundo, são 90 questões de Matemática e Ciências da Natureza”, informou.

Na aula inaugural, ao som de música clássica, os estudantes tiveram uma aula especial e instruções para o projeto que tem tudo para ampliar o número de aprovados no exame nacional em Capão Bonito.

“A ideia é fazer com o que o vestibulando pense, reflita e proponha uma solução. E não basta apenas ler, é fundamental que o estudante comece a fazer, semanalmente, um pequeno resumo das principais matérias da semana de modo que a memória se consolide e vire conhecimento. Ou seja: prestar atenção no que os jornais estão noticiando é fundamental para o sucesso na prova. E é bom ter em mente também que até mesmo as questões das outras disciplinas também costumam estar relacionadas aos assuntos atuais”, explicou o professor Daércio Simonetti.

Ambiente e foco – “Estudar em casa é muito complicado”, apontaram estudantes que estiveram no Centro Paulo Freire.

E não dá para discordar: celular, computador, barulhos… São tantas distrações que, sem um ambiente mais apropriado, é preciso um esforço hercúleo para assimilar algo.

Com a disponibilidade do Centro Paulo Freire, os estudantes projetaram o ambiente para facilitar a vida de quem tem que estudar muita coisa em pouco tempo.

“A proposta é oferecer um ambiente ideal para o estudo durante duas vezes por semana. Os detalhes influenciam no processo de otimização da aprendizagem do estudante”, destacou Simonetti.