O Polo Capão Bonito do Projeto Guri apresentou um panorama com as atividades realizadas no ano de 2017. Na última terça-feira, dia 05, a coordenadora do Polo, Eliane da Silva Ferreira expôs os dados ao secretário de Governo da Prefeitura Municipal, Francisco Lino.

Entre os dados, o principal destaque ficou por conta de o Polo sobressair à meta mínima de alunos em condição social e/ou econômica vulnerável. “Como política pública de cultura, o Projeto Guri se obriga a observar os espaços e condições sociais nos quais crianças, adolescentes e jovens têm menor acesso à formação musical, por isso estabeleceu como meta ter, no mínimo 70% de seus alunos em condição social e/ou econômica de vulnerabilidade, e no Polo Capão Bonito chegamos à marca de 74,8%”, destacou Eliane.

Ainda de acordo com o relatório, o perfil social dos “Guris” ficou dividido em 57,9% de meninas e 42,1% de meninos, com a faixa etária de nove a 13 anos predominando com 59%. A população na sua grande maioria é da zona urbana, sendo 97,8%, enquanto 2,2% reside na zona rural. Quanto à Educação, 94% está no Ensino Fundamental, e 91,8% estuda em instituição pública de ensino.

O relatório indicou também que em 2017, os alunos do Polo Capão Bonito participaram de 14 apresentações musicais, onde tiveram a oportunidade de exibir o repertório desenvolvido nas atividades de ensaios e aulas, com uma média de cerca de 140 espectadores por apresentação. Destaque para a exibição “EmCena Canto Coral”, realizado no dia 30 de maio e  que contou com um público de aproximadamente 370 pessoas.

Os públicos envolvidos no projeto afirmam que as atividades desenvolvidas são essenciais para o desenvolvimento das crianças e adolescentes. “Quando vou ao Projeto Guri para fazer o curso de percussão, no qual estou há seis anos, me sinto menos estressado que o restante do dia. Tenho meu educador como um amigo”, afirmou o aluno João Vitor.

Celia Oliveira da Silva, mãe de “Guris” enaltece o projeto como um beneficiador para os filhos. “Agradeço ao projeto por tudo! Meus filhos gostam muito das aulas e sentem-se felizes por fazerem parte deste grupo de grandes músicos”, falou.

Já a vice-presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Angela alegou que ter o Projeto Guri em Capão Bonito é motivo orgulho para a população. “Observo a dedicação e seriedade dos profissionais que ali trabalham. Nossa cidade colhe os frutos semeados pelo projeto”.

Por fim, a educadora de canto coral, Léia Morais analisou a oportunidade do projeto aos alunos. “Vejo o Projeto Guri como uma grande oportunidade na vida das crianças, pois a música melhora a qualidade de vida, autoestima, e no desenvolvimento cognitivo, sem dizer na preservação da cultura e da nossa música”, concluiu.

Sobre o Projeto Guri

Mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é considerado o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos.

Mais de 49 mil alunos são atendidos por ano, em quase 400 polos de ensino, distribuídos por todo o Estado de São Paulo. Os quase 340 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Amigos do Guri, enquanto o controle dos polos da capital paulista e Grande São Paulo fica por conta de outra organização social.

A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu cerca de 650 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral.

O Polo do Projeto Guri em Capão Bonito fica localizado a Rua Quintino Bocaiúva, 111, Centro. O telefone é 3542-4243.

Os cursos oferecidos são: Coral infantil, coral juvenil, percussão e violão. Os horários das aulas são: Segundas e quartas-feiras – das 08h00 às 11h00 e das 13h30 às 17h30.