A Secretaria Municipal de Educação de Capão Bonito, por meio da Oficina Pedagógica do Centro Paulo Freire, vem investindo em novas tecnologias em diversas atividades para capacitar os estudantes das escolas municipais.

Uma das novidades apresentadas pela Oficina foi a aplicação das provas do Sistema de Avaliação Municipal (SAM) de forma digital aos alunos dos 7º, 8º e 9º anos das unidades escolares do município. As provas foram realizadas entre os últimos dias 13 e 28 de agosto, no laboratório da Univesp e das escolas Maria da Conceição Lucas Mieldazis e Sumie Tereza Matsuura Baldissera.

De acordo com os coordenadores da Oficina Pedagógica, mais de 1300 estudantes participaram do projeto, e o resultado foi bastante positivo. “Os alunos aprovam, pois é algo que está de acordo com a realidade deles, é mais intuitivo, com diversas ferramentas, deixando-os mais motivados”, explicaram.

As provas online são também uma adequação do ensino à Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e ao novo currículo, que exige a utilização de tecnologias na Educação.

“Estamos nos adequando e oferecendo, gradativamente, as melhores condições de aprendizagem aos alunos. Com essas provas digitais, preparamos os jovens para o mercado de trabalho, oferecendo experiências para que se capacitem para o mundo com tecnologia avançada de atualmente, como, por exemplo, para os cursos de educação à distância”, destacaram os coordenadores.

Além dos alunos, os professores também são beneficiados com o projeto, pois as provas fornecem, em tempo real, os resultados com tabelas e gráficos, apresentando pontos positivos e negativos dos estudantes, ampliando a visão e oferecendo subsídios para o corpo docente planejar as aulas e oferecer um melhor ensino.

SAM

O Sistema de Avaliação Municipal (SAM) foi criado pela Oficina Pedagógica, em 2018, e é uma prova aplicada em todas as unidades escolares municipais, com a finalidade de produzir um diagnóstico da situação da escolaridade local, visando orientar gestores de ensino no monitoramento das políticas voltadas para a melhoria da qualidade da educação.

O SAM foi elaborado a partir das diretrizes de ensino do município e com recursos didáticos.

Para os estudantes dos 3º, 4º, 5º e 6º anos e das escolas campesinas, o SAM continua sendo aplicado com provas físicas.

SAM digital

O projeto das provas digitais foi desenvolvido, neste ano, pela Oficina Pedagógica, que tem diretora a professora Ana Lolico, os coordenadores Sidnei Nicoletti, Roberto Gabai e Silvia Moreto e supervisão de Catarina Moraes.

A plataforma utilizada foi por meio do site Google, com todas as ferramentas de dados, notas e planejamentos, e sem custos à municipalidade.

Outras tecnologias

Além das provas digitais do SAM, diversas outras tecnologias estão sendo implantadas na Educação de Capão Bonito, por meio da Oficina Pedagógica.

Desde o ano passado, são aplicados simulados digitais aos alunos do 5º e do 9º ano das escolas municipais, como preparação ao Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB), que é um conjunto de avaliações que permitem ao INEP realizar um diagnóstico da educação básica brasileira e ainda uma base para melhorar ainda mais a nota de Capão Bonito no IDEB.

O Centro Paulo Freire oferece ainda atividades complementares de informática, ensinando aos estudantes, noções básicas junto ao sistema Windows, principalmente nos programas Word e Excel, além de programação de computadores.

Outra importante ação foi a parceria com a instituição Khan Academy, que é algo inédito na região e está sendo implantado, com projetos pilotos, nas escolas Oscar Kurtz Camargo, Faustino Cesarino Barreto, Jacyra Landim Stori, Akiko Ikeda e Sumie Baldissera. A Khan Academy oferece exercícios, vídeos de instrução e um painel de aprendizado personalizado que habilita os estudantes a aprender no seu próprio ritmo dentro e fora da sala de aula, em diversas matérias e conteúdos.

Além disso, a Oficina Pedagógica ofereceu ainda um curso aos professores, que abordou o tema Tecnologia e Educação, que começou em agosto do ano passado e finalizou em agosto deste ano, com uma carga horária de 180 horas. A capacitação focou em desenvolver metodologias ativas que podem ser usadas nas salas de aula e como treinamento para as lousas digitais, que também estão presentes em todas as unidades escolares do município.

O secretário de Educação, Wagner Santos, destacou que todas essas ações são importantes para se chegar ao objetivo da Secretaria, que é de transformar as escolas em espaços modernos, investindo cada vez mais em novas tecnologias, visando torná-las mais atrativas. “Vivemos hoje uma geração que já tem uma grande utilização das mídias, por isso queremos investir e intensificar cada vez mais essas ações nas escolas de Capão Bonito. Estamos programando novos investimentos, como a compra de laboratórios móveis para o próximo ano, além da informatização total da Secretaria, voltada à redução de papel e desburocratização, com respostas mais rápidas às demandas das unidades escolares”, finalizou.