A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Corpo Docente (enfermeiros da Atenção Primária em Saúde e Psicóloga do NASF-AB), em parceria com o Centro de Formador de Pessoal para Saúde (CEFOR São Paulo) e do Núcleo de Educação Permanente em Saúde (DRS16 Sorocaba), realizou reunião nesta quinta-feira, dia 12, para dar início ao processo de formação para aprimoramento e certificação da categoria do Agente Comunitário de Saúde (ACS) no município.

De acordo com a Secretaria, o processo terá jornada de seis meses, e a Etapa I tem proposta de investir na construção da identidade profissional do ACS e na reformulação do processo de trabalho da equipe como um todo, tendo como objetivo principal a resolubilidade na prestação de serviços aos usuários na promoção, proteção e recuperação da saúde.

“Para isso, o exercício profissional do ACS essencialmente traz a necessidade da formação e certificação para a obtenção de um colaborador único em seu gênero, por reunir características singulares que o aproxima de sua clientela, fortalecendo vínculos e potencializando a excelência no trabalho”, afirmou a coordenadora da Estratégia Saúde da Família, Luana Daniel Konno.

Segundo a secretária municipal de Saúde, Ana Fernanda, em abril do ano passado iniciou o chamamento, por meio de concurso público, para aproximadamente 50 agentes comunitários de saúde, que passaram por uma integração ao Serviço Público de 40 horas semanais contextualizando as atribuições e competências do profissional, facilitando a inserção nas equipes, e principalmente na conquista de vínculo na comunidade.

“Em resumo, o ACS é um trabalhador de perfil social singular, que tem levado a identificação quanto à sua identidade profissional, sendo que na maioria das vezes é considerado um elo entre a comunidade e os profissionais de saúde”, concluiu.