EFICIÊNCIA NA COLETA DE DADOS – A Vigilância Epidemiológica de Capão Bonito recebeu no dia 31/07 o certificado de Qualidade do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) e de Nascidos Vivos (Sinasc).

A entrega do certificado ocorreu durante a “Premiação Estadual SIM e Sinasc 2018”, promovida pela Coordenadoria de Controle de Doenças, da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, no Anfiteatro da Faculdade de Medicina da USP.

Capão Bonito foi representada pela coordenadora da Vigilância – Julia Goulart que dividiu o mérito da premiação com a equipe que trabalha com esses sistemas de informação e com a Secretaria Municipal de Saúde do município.

O SIM/Sinasc é um sistema informatizado e descentralizado de coleta, processamento e consolidação nacional de dados sobre óbitos e nascimentos. Trata-se de uma ferramenta de gestão que permite a formulação de indicadores epidemiológicos para o planejamento das ações em diversas áreas da saúde.

Julia Goulart ressaltou que a coleta de dados, o fluxo e a periodicidade de envio das informações sobre mortalidade e nascidos vivos são regulamentados pela Portaria SVS/MS 116/2009. Nesse contexto, o prêmio foi instituído em 2016 como reconhecimento aos municípios que apresentam comprometimento e empenho com a qualidade dessas informações.

Para a entrega dos certificados, são avaliados indicadores como pontualidade da inserção do evento no sistema e completude das informações.

De acordo ainda com a coordenadora, o Sistema de Informação SIM (Sistema de Informação de Mortalidade) e SINASC (Sistema de Informação de Nascidos Vivos) são duas fundamentais ferramentas e documentações do ser humano.

Tem como premissa: descentralização do processo de coleta, processamento e consolidação de dados quantitativos e qualitativos oriundo da Declaração de Nascimento e de óbitos, em todo território nacional.

“É uma importante ferramenta de gestão que permite a formulação de indicadores epidemiológicos estratégicos para planejamento de ações e subsídios a tomada de decisão em diversas áreas da saúde. São programas que especificam o motivo do óbito e a forma de nascimento das pessoas a nível nacional.  Este conhecimento científico e detalhado é fundamental para traçar o perfil da população e suas características, e diante disso a equipe de saúde é capaz de desenvolver estratégias focadas em prevenção e promoção da saúde municipal”, explicou Julia Goulart.

No estado de São Paulo estima-se que a cada 24 horas nascem 1840 pessoas e morrem 850.

Os pontos fundamentais preconizados para o trabalho com DNV (Declarações de Nascidos vivos) e DO (Declarações de óbito) são: correto preenchimento dos campos das 2 declarações, Notificação (digitação e transferência do dado  em tempo estabelecido) Qualidade das informações: a fidedignidade das informações dos sistemas depende de cada etapa do processo de trabalho realizado, desde o controle dos formulários, seu fluxo, coleta e registro eletrônico até sua divulgação ( o qual é feito para melhorias na qualidade das ações desenvolvidas pela saúde).

Para a secretaria municipal de Saúde – Ana Fernanda, de Capão Bonito, a premiação é um reconhecimento oficial do trabalho realizado pelas equipes técnicas municipais na busca da qualidade das informações de óbitos e nascimentos e o incentivo na busca da qualidade das informações do SIM e SINASC. 

Na premiação deste ano 382 municípios estiveram concorrendo e sendo avaliados e apenas 47 foram premiados.